domingo, 6 de junho de 2010

Sinto Saudades

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros,
quando escuto uma voz, quando me lembro do passado,
eu sinto saudades...

Sinto saudades de amigos que nunca mais vi,
de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...
Sinto saudades da minha infância,
do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro,
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...
Sinto saudades do presente,
que não aproveitei de todo,
lembrando do passado
e apostando no futuro...

Sinto saudades do futuro,
que se idealizado,
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...

Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria
e nem apareceu;
de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito,
de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.

Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!
Daqueles que não tiveram
como me dizer adeus;
de gente que passou na calçada contrária da minha vida
e que só enxerguei de vislumbre!

Sinto saudades de coisas que tive
e de outras que não tive
mas quis muito ter!

Sinto saudades de coisas
que nem sei se existiram.

Sinto saudades de coisas sérias,
de coisas hilariantes,
de casos, de experiências...

Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!

Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!

Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar,

Sinto saudades das coisas que vivi
e das que deixei passar,
sem curtir na totalidade.

Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que...
não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...

Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo,
em italiano, em inglês...
mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil,
só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.

Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria,
espontaneamente quando
estamos desesperados...
para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...
seja lá em que lugar do mundo estejamos.

Eu acredito que um simples
"I miss you"
ou seja lá
como possamos traduzir saudade em outra língua,
nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.

Talvez não exprima corretamente
a imensa falta
que sentimos de coisas
ou pessoas queridas.


E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra
para usar todas as vezes
em que sinto este aperto no peito,
meio nostálgico, meio gostoso,
mas que funciona melhor
do que um sinal vital
quando se quer falar de vida
e de sentimentos.

Ela é a prova inequívoca
de que somos sensíveis!

De que amamos muito
o que tivemos
e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...


Clarice Lispector

Hoje eu vou usar Clarisse, para dizer de tudo o que eu sinto falta, e a lista pode se estender um pouco mais: sinto falta das viagens que eu fiz, das que vou fazer, do bolo de chocolate da minha infância, do cheiro de um certo shampoo, sinto até falta do cheiro de um peixe que eu não comi, mas a minha imagianação vai lá pro rio onde ele nada quando lembro.

Eu me afastei um pouco daqui, muito trabalho, muito estudo, muita coisa para resolver. E o tempo cada vez mais curtinho. Mas hoje eu senti falta de tanta coisa que precisei vir aqui correndo desabafar.

Senti a falta...

8 comentários:

Marcello disse...

Oi querida.
Saudades é bom, saudades é o sentimento de que aproveitamos as coisas boas e deixamos passar as que não pareciam na época tão boas assim...
A saudade é minha tb, de você.
beijos.

Gaby Almeida disse...

Amo a Clarice... amo o texto... Saudade, é bom sentir, é qndo a gente percebe o q é importante pra gente...

Vanessa M. disse...

Eu tô meio naquela de não senti muitas saudades.
O presente tá tão legal, o futuro prometendo e eu só quero seguir em frente.

O bom, é que podemos seguir em frente com pessoas ao nosso lado, aquelas que tavam no passado, e se mantem no presente. Nem é simples assim, mas a gente consegue manter umas boas e poucas pessoas.
beijo

- | circunstâncias circunscritas | - disse...

Sentir saudades é sentir a morte dilacerar o coraçao. Odeio saudades, pois ela nos traz sofrimento. Sempre estou a sofrer, e por ora estou a aprender a lidar com isso.
Um Abraaaaaçao.
Por Lawrence Tayller

A Better MAN disse...

perdeu, pRayboy.

Malditos Patos disse...

"Ah. Menina, o que foi que foi que aconteceu com você? O que foi que fizeram com você? Eu não sei, eu não entendo. Roubaram a minha alegria, Tiamelinha quando foi pra clínica só dizia isso: roubaram a minha alegria, é tudo uma farsa, aquele olho desmaiado, é tudo uma farsa, roubaram a minha alegria. A primavera, o vento, esperei tanto por essa margarida, e veja só. Atrofiada. Aleijada. As pedras frias do chão da cozinha , rolar nua neste chão, qualquer dia faço uma loucura, faz nada, você está nessa marcação faz mais de dez anos. Mais de dez anos. A gente se entrega nas menores coisas. "

Malditos Patos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Y a s h a disse...

A palavra saudade, ao pé da letra, só é expressada por brasileiros. Tem até o "I miss you" que a Clarice mesma disse, tem o "mi manchi" dos italianos, a "nostalgia" dos espanhóis, mas nenhuma "nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha."

Como a Clarice já disse uma outra vez... "Saudade é um pouco como fome." E acredito que isso resuma tudo...

Estou voltando, aos poucos, tentando recuperar tudo que perdi fora da civilização. kkkkkkk

Beijo de saudade que eu estava disso aqui. :*